2018 está chegando ao fim e a HBB só tem a agradecer a todos que fizeram, junto com a gente, um ano tão legal para a gravadora. Em um momento de instabilidade econômica no país, tiramos força para continuar graças ao apoio e incentivo de cada um de vocês. No entanto, para nós - que sempre suamos a camisa na cena independente comemorando cada pequeno espaço que nos é dado, tudo o que é difícil também se transforma em um desafio prazeroso, e é por isso que temos muito orgulho em apresentar a nossa retrospectiva de lançamentos deste ano.

Começamos em fevereiro com o “Bandeira Negra”, disco de estreia da Armada composta por ex-integrantes do Blind Pigs, um dos principais grupos punk da música brasileira. Além de não decepcionar os já fãs dos porcos cegos, o álbum expande os horizontes da antiga banda e conta com as participações inusitadas de Sérgio Reis e Kiko Zambianchi.

“Alguém / Texto de Um Blog Qualquer” e “Surpresa / Nada A Declarar” terceiro e quarto EP do Acidental, ganharam versão física e foram lançados em fita cassete para completar a coleção que já contava com outros dois EPs anteriores neste mesmo formato. Com um mercado em constante crescimento, o grupo Water Rats também decidiu lançar em K7 o disco de estreia “Ugly By Nature”, o EP “Hellway to High” e o álbum mais recente “Year 3000”.

Enquanto o Brasil se preparava para cair na folia, nossa sexta-feira de carnaval foi marcada pelo lançamento de "Deu Um Treco No Teco-Teco", o oitavo disco do grupo capixaba Os Pedrero. Comemoramos também o Record Store Day com o EP d’O Inimigo“Inner Ear Session”, assinado por Don Zientara, produtor do Fugazi, Minor Threat, e Bad Brains.

Em junho veio o lançamento do primeiro álbum do Riviera Gaz, trio formado por integrantes do Forgotten Boys e Sonic Youth. Intitulado “Connection”, o disco é repleto de referências culturais e influências musicais que passam por The Kinks, T.Rex, Velvet Underground, Ramones, Beatles e Rolling Stones.

Um mês depois, a HBB apresenta mais um lançamento importante, “Libido”, o oitavo álbum do Autoramas, que com uma carreira bem-sucedida no cenário independente e incontáveis turnês internacionais, comemorou em 2018 vinte anos de estrada.

Com influências diversas, “Tente Enxergar” da Ultramen, uma das principais bandas gaúchas, marca a volta do grupo aos estúdios após 12 anos. O disco que vai do rock ao reggae, passando pelo funk e o hip hop, tem referências que se misturam como já é de costume dentro das receitas da banda.

“Bloom”, da catarinense Taunting Glaciers, chegou apimentado com sonoridades diferentes das apresentadas pelo grupo anteriormente. O disco promete ser um novo começo para a banda, que mistura em suas composições energia, peso e detalhes refinados que referem a música ambiente.

Em outubro a HBB reuniu dois nomes importantes da cena hardcore punk brasileira: Bayside Kings e Mais Que Palavras no CD Split “Yin Yang”. No segundo semestre lançamos ainda dois EPs digitais - “Embracing The Moon” do The Bombers e “Pronto / Partido" do Acidental - além do single "Passo a Passo” do Magüerbes, que anuncia o que está por vir em “Rurais”, novo álbum da banda de Americana que será lançado no próximo ano.

Para fechar 2018 com chave de ouro, veio a versão em LP duplo e colorido de “Suor e Sacrifício”, o álbum mais recente do CPM 22. Esta é a primeira vez que a banda, criada em 1995, lança um disco em vinil e a HBB teve a honra de ser a responsável por desenvolver este material tão especial.

O ano contou também com alguns lançamentos ao vivo que fizeram parte do projeto “HBB Live Sessions”, em que as bandas se apresentam para um pequeno público no escritório da gravadora. Nesta temporada, passaram pelo nosso pocket show “corporativo” as bandas: QuestionsGarage Fuzz, Magüerbes, O Inimigo e Riviera Gaz.

Esperamos trazer em 2019 muito mais música para a vida de vocês. Por enquanto, desejamos um feliz Natal e uma excelente virada de ano. Nos vemos em breve!

hbb_lançamentos_2018_reduzido.jpg

VEJA TAMBÉM